Trânsito: novas tecnologias no ensino

Por Marcelo Nivaldo Jr

O risco de acidente de trânsito aumenta quando o condutor utiliza o celular enquanto está dirigindo, mas essa plataforma tecnologia também pode prevenir acidentes. Os Centros de Formação de Condutores em Alagoas estão aderindo a plataformas tecnológicas, a fim de conscientizar dos riscos de mortes no trânsito.

A inclusão digital para quem está tirando a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vem, não só para preparar o aluno, mas para ensina-lo a dirigir de forma defensiva, assim, prevenindo acidentes. Dessa forma, os Centros de Formação de Condutores (autoescolas) vêm investimento na educação para o trânsito com aplicativos para smartphone.

Um exemplo de app é o “SuperPrático Aluno”, que permite ao aluno treinar e revisar tudo que o aprendeu com o instrutor da autoescola nas categorias A (moto) e B (carro) em qualquer hora e lugar. O software auxilia o futuro condutor nos conhecimentos sobre a legislação de trânsito, com questões da parte teórica do curso de direção.

SuperPrático Aluno
SuperPrático Aluno

Com este simulador de bolso o usuário pode pilotar uma moto, em todo percurso exigido na prova do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), além de fazer baliza, meia-embreagem e andar com um veículo virtual em vários ambientes. Caso o aluno venha a cometer alguma infração durante o percurso, ele é informado quantos pontos perderia se fosse um teste real. 

Os smartphone são inimigos da direção, mas podem ser bem úteis para conscientizar, não só aos motoristas e aprendizes, mas a sociedade de como proceder para reduzir o número de acidentes. A Organização Mundial de Saúde (OMS) diz que o trânsito mata mais pessoas no mundo de forma não natural. A entidade pretende reduzir em pelo menos 50% os números de mortos no trânsito até 2020, mas segundo o Portal de Estatística do Observatório Nacional de Segurança Viária, Iris, as estatísticas mostram o contrário:

Iris estatistica
Década Mundial da Segurança Viária (2010-2020)

Para capacitar os futuros condutores os meios tecnológicos e pedagógicos, como o Simulador de Direção Veicular, permite unir o real e o virtual com a possibilidade de aprimorar a direção em várias situações, sendo aquelas que não poderiam ser executadas em um carro real, devido ao alto risco de acidente.